X
Case

Plataformas para o desenvolvimento e transferência de tecnologias: Planejamento, Implantação e Gestão de Centros de Tecnologia


No final do ano de 2010, pesquisadores da UFMG e do Instituto Nacional de Nanomateriais de Carbono, liderados pelo Prof. Marcos Pimenta e pela Prof. Glaura Goulart, iniciaram uma força-tarefa voltada para a criação de um Centro de Tecnologia a partir de iniciativas de redes de pesquisa de sucesso na área: o CTNanotubos – Centro de Tecnologia em Nanotubos de Carbono.

Apoiados pela UFMG, pela SECTES – Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais – e pela Fapemig – Fundação de Amparo à Pesquisa do estado de Minas Gerais, deram início ao trabalhos com o auxílio do NTQI – Núcleo de Tecnologia, da Qualidade e da Inovação do Departamento de Engenharia de Produção da UFMG – e do IEBT.

A partir de então, junto à equipe do Centro e seus parceiros, o IEBT liderou o projeto que teve início com o Roadmapping Tecnológico do futuro Centro e teve prosseguimento com a construção do seu Plano de Negócios e etapas de Captação de Recursos, Negociação da Propriedade Intelectual e Implementação do Centro. A Coordenadoria de Transferência e Inovação Tecnológica da UFMG (CTIT) teve papel fundamental no processo de negociação da propriedade intelectual do Centro.

O Centro tem sua operação no Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BHTec), tem investimentos do BNDES, da Petrobras, da InterCement, da FINEP e da Fapemig e conta com o apoio da Fundep – Fundação do Desenvolvimento da Pesquisa – para a gestão dos seus recursos. Além das etapas voltadas para planejamento e implementação do Centro, o IEBT tem papel lidera a gestão executiva, a gestão de projetos, o marketing e a área de captação de parceiros do Centro.

Além do trabalho junto ao CTNanotubos, o IEBT trabalhou e tem trabalhado com mais 8 Centros de Tecnologia em estágios diferentes.


Resultados Tangíveis

  • 9 Centros apoiados pelo IEBT
  • 80 Mais de 80 milhões de reais já foram captados para os Centros de Tecnologia com o suporte do IEBT
  • 2 Empresas parceiras dos Centros já foram geradas a partir do trabalho de planejamento e implantação dos CTs
  • 50 Postos de trabalho diretos gerados somente pelo CTNanotubos

Resultados Intangíveis

  • Incentivo à promoção da pesquisa aplicada em universidades por meio do planejamento, implantação e divulgação dos Centros de Tecnologia
  • Inspiração para o surgimento de novas iniciativas a partir dos casos de sucesso
  • Contribuição com o desenvolvimento econômico por meio do desenvolvimento de produtos altamente inovadores junto a empresas
  • Geração de empregos demandantes de alta qualiificação
“Os Centros de Tecnologia são uma grande solução para os problemas de transferência de tecnologia; uma maneira espetacular de criar spin offs. O projeto dos nanotubos foi muito bem executado pelo IEBT. O nanocarbono já chega até a PETROBRAS.”
(23/07/2014)
Prof. Evaldo Vilela, Diretor de Inovação da FAPEMIG – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais